PARA NÃO SER CASSADO, VEREADOR ACUSADO DE AGREDIR ESPOSA COM ARMA DE FOGO RENÚNCIA AO CARGO, NO MA
Publicado em 11/04/2024 às 06:06
Por: Isisnaldo Lopes

O vereador Hindemburgo Lima dos Santos, de 41 anos, da cidade de Parnarama, a 490 km de São Luís, renunciou ao cargo na última segunda-feira (8). A renúncia aconteceu após as acusações contra ela de agressão e ameaça a esposa com uma arma de fogo.

Hindemburgo era alvo de uma ação, apresentada à Câmara dos Vereadores, que iria decidir se ele seria cassado pelo crime de agressão à mulher. Durante a discussão parlamentar, a defesa do então vereador apresentou a carta de renúncia do cargo, antes que o processo chegasse ao fim.

Pela Lei, se Hindemburgo tivesse o cargo cassado, ele não poderia disputar as eleições municipais neste ano. Como ele renunciou, está livre para entrar na disputa por uma cadeira na Câmara de Parnarama.

Preso por agressão

Na madrugada da última sexta-feira (5), Hindemburgo Lima havia sido preso em flagrante pela Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) por agredir e ameaçar a esposa com uma arma de fogo, mas foi solto, às 15h do mesmo dia, por determinação do juiz Edmilson da Costa Fortes Lima, da Vara da Família de Timon.

Após o Ministério Público do Maranhão (MP-MA) sugerir que a pena fosse convertida para prisão preventiva, a defesa do acusado argumentou que, como ele era uma pessoa pública com bons antecedentes, a pena deveria ser tirada.

O magistrado decidiu pela homologação da prisão em flagrante e concedeu a liberdade provisória de Hindemburgo, impondo algumas condições, como a suspensão do porte da arma de fogo, afastamento do domicílio e proibição de contato com a esposa.

 

 

g1/ma

Veja mais sobre: Política, Maranhão,
Copyright © 2018 - 2024 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.